Uma briguinha à toa pode se tornar um motivo para uma separação amanhã. Mas afinal, qual casal que não briga?
.
Praticamente não existe casais que não se desentendem, muitos dizem por aí que as brigas é o que faz o casal acender a paixão e olhar o outro com mais carinho, porém, brigas em excesso podem se tornar um grande problema na vida dos pombinhos.
.
Para que a sua relação não caia no rompimento, leia as dicas abaixo. Saiba o que fazer antes e durante uma briga, depois nos conte (nos comentários abaixo) se as dicas salvaram e/ou modificaram a sua relação. Anota aí amiga!:
.

Saiba ouvir antes de falar: Muitas vezes no calor da discussão, podemos falar coisas que não são verdadeiras ou que podem machucar o outro, sem ao menos notarmos. Mas para que isto seja evitado na relação, já que este pode ser um dos motivos mais comuns nos rompimentos, saber ouvir é de extrema importância.
.
Saiba ouvir o que o seu amor têm a dizer, colocando-se por vezes no lugar dele na situação, tentando resgatar a visão dele sobre a discussão. Assim ao chegar a sua hora de falar, a briga pode se tornar um entendimento, já que você passou a ouvi-lo e quem sabe entender a posição que ele ocupa na discussão.

Respire e pense: Geralmente quando estamos nervosas diversas situações podem passar em nossa cabeça nos incentivando à colocar mais “lenha na fogueira”, porém, isso pode ser fatal em uma relação já que você está trazendo mais “combustível” a uma situação delicada que merecia mais cautela.

.
Antes de expor sua opinião, respire e pense melhor no que vai dizer e se realmente tem fundamento a discussão. Diversos casais brigam diariamente por motivos bobos, que se acumulados de pensamentos e falas erradas ou agressivas, podem desestruturar toda uma história de amor.
.

Não acumule motivos: Quando você e o seu amor estiverem brigados, não deite-se e durma antes que tudo esteja resolvido. Esta atitude é vista por diversos especialistas como arriscada pois, o casal pode sobrecarregar motivos de brigas para uma futura explosiva discussão, que por vezes, pode levar ao término.
.
Tenha em mente que a conversa é o fruto da resolução de todas as discussões, pense que se você achou errado ele colocar a toalha molhada em cima da cama, por exemplo, ou passar horas na frente do computador em vez de ficar com você, não vale a pena guardar a raiva ou a tristeza para si mesma, afinal, ele não terá uma bola de cristal para ver o motivo da sua tristeza.
.
Converse e exponha o que lhe incomoda, mostrando que ele “pisou na bola” com você e que isto precisa ser mudado. Assim você e ele evitarão discussões terríveis que são baseadas em ressentimentos passados, por simples falta de diálogo na hora certa.

Conversa é a chave para a felicidade: A conversa deve ser algo fundamental na sua relação. Seja para comentar sobre o trabalho no fim do dia, seja para comentar sobre o capítulo da novela ou até mesmo parar rir de algum acontecimento cotidiano. O que não vale é o casal deixar a conversa para depois.

.
Por diversas vezes, assim como citamos acima, uma briguinha qualquer vira uma explosão de raivas e ofensas por não existir um diálogo ao longo do relacionamento. Portanto, quando o seu maridão ou namorado chegar em casa, ouça ele, converse, troque experiências e saiba dividir a conversa, não sobrecarregando ele apenas com reclamações ou cobranças.

Os dois estão errados: Em uma briga é difícil saber quem errou e que acertou, mas, é fácil amenizar e entender a briga se deixamos de lado a visão de “ganhar” e “perder”, cedendo à uma conversa, ouvindo, sabendo expor pensamentos e pedir mudanças.

.
Comece a ver nas futuras brigas rotineiras que não há um vencedor, e sim, duas partes erradas. Procure analisar aonde você errou e aonde ele errou, assim o perdão e o entendimento se tornará mais possível.
.
Faça você mesma as mudanças: Homens e mulheres ao discutirem sempre exigem mudanças para que a solução seja vista. Entretanto, o que poucos fazem é em vez de pedir mudanças é fazê-las.
.
Se você odeia que o seu parceiro grite ou seja impaciente em uma briga, que tal você começas a ser paciente e deixar de gritar? Desta forma, ele verá que só ele estará se exaltando em uma briga e que você se manterá equilibrada e pronta para ouvir e expor opiniões.


Exponha suas idéias:
Se você não gostou de alguma atitude dele, fale! Não engula atitudes desagradáveis ou algo que te deixe triste. Se ele falou algo que a deixou ferida, mostre a ele e fale que não quer que isto se repita.

.
O ideal é que o casal sempre demonstre o que incomoda, para assim, o outro melhorar ou entender o que faz bem ou não ao casal.
.

Dê um desconto: Conto de fadas só existem em novelas, livros ou filmes, em que a vida dos casais são imaculadamente corretas e excitantes. Brigas são motivos para beijos calorosos e a relação nunca esfria. Isso não existe!
.
Os casais devem entender que a relação sofre turbulações sim, sendo que há dias que o amor está em 100% e outros tantos em que a relação não está tão em ebulição assim.
.
Entenda que relacionamentos convencionais sofrem desentendimentos para serem fortalecidos, ou seja, nem todos os dias você e o seu parceiro vão estar como se fosse na primeira semana de namoro. Dê um desconto, sempre tentando tirar o lado bom, fazendo com que a situação se reverta, sabendo que dias ruins existem e que você estará ao lado dele.
.

Conte até 10: Se mesmo após ter colocado em prática todas as dicas acima, o seu parceiro insiste na briga, que tal tomar um copo d’água, olhar o mundo lá fora, ouvir música e só depois conversar com ele? Assim os ânimos estarão mais controlados, evitando discussões ainda maiores.
.
Mas lembre-se, jamais evite ou deixe o seu parceiro discutindo sozinho, isso só trará o sentimento de indiferença à tona. Sente e converse se for necessário conte até 10, mas saiba que cada palavra que sairá da sua boca pode ter um peso e tanto!

.
Por: Jornalismo Nós Mulheres.