Depressão: Descubra os sinais desse transtorno

É evidente que as pessoas têm momentos de alegria e momentos de tristeza, dependendo da situação que estão passando, mas todos esses momentos de tristeza devem ter uma causa, ou seja, devem estar relacionados com os acontecimentos vivenciados. 

Quando a causa não se explica, quando o momento de tristeza já deveria ter passado ou é mais intenso do que deveria ser, isso pode ser um sinal para procurar a ajuda de um psiquiatra e de um psicólogo.

Depressão: Descubra os sinais desse transtorno

Devemos então prestar atenção em alguns sinais que podem indicar que a depressão está por perto, mas sempre lembrando que o que vale mesmo é procurar a ajuda de especialistas que poderão te ajudar nesse momento.

Muitas pessoas não sabem mas as dores podem ser um sinal para esse transtorno, pois a depressão é um fenômeno bioquímico que causa não apenas o entristecimento, mas também pode causar diversos tipos de dores físicas como nas costas, na barriga e nas têmporas.

Depressão: Descubra os sinais desse transtorno

E isso acontece pois a depressão se trata de um mal funcionamento da serotonina, da noradrenalina e da dopamina, que são fundamentais para a regulação de humor e inibição de dores.

“A ausência dessas substâncias prejudica diversas áreas, inclusive as responsáveis por inibir dores”, explica Telma Gonçalves de Andrade, especialista em psicofisiologia da Universidade Estadual Paulista, para o portal Saúde da Abril.

Depressão: Descubra os sinais desse transtorno

Ficar doente com mais frequência do que o normal pode ser outro sinal da depressão, pois o sistema imunológico é também afetado e os depressivos têm portanto uma maior chance de adoecer.

A quantidade e a qualidade do sono também muda, a pessoa passa a dormir mais vezes em menos tempo, passa a trocar a noite pelo dia e o sono não é tão profundo, pois acontece um desbalanceamento químico por trás do transtorno emocional.

Vale então procurar um psiquiatra e buscar uma terapia para que se retorne a uma qualidade de vida melhor.

Créditos: Saúde.Abril.