Bactérias nas ecobags

Com a intenção de preservar o mundo de um jeito mais sustentável, recusando as sacolas plásticas e não liberando sua distribuição, o Brasil abraçou a iniciativa que tem boa causa, em prol da sustentabilidade.

Bactérias nas ecobags
Porém, as ecobags que foram as substitutas das sacolinhas podem carregar junto aos alimentos um mal à toda população, segundo pesquisadores norte-americanos.

.
Por estarem recheadas de diversos tipos de alimentos, as sacolas muitas vezes podem conter bactérias parecidas com as encontradas em fezes, pelo múltiplo uso de diversas substâncias em um único recipiente.

.
Os estudiosos que trouxeram à tona este tema tão polêmico, que pode por em risco a saúde de muitas pessoas, descartam a possibilidade de que as ecobags podem ser perigosas e mais tarde extintas.

Bactérias nas ecobags
Ter ecobags especificas para cada tipo de alimento pode ser uma alternativa que afasta as chances de proliferação das temíveis bactérias “E.Coli” e a boa higienização, lavando com água quente e sabão as sacolas de tecido, após o uso.

.
A pesquisa não para por aí, deixando outro alerta que pode ser um hábito frequente dos usuários da ecobag: exposição ao sol e calor ajudam na contaminação das sacolas sustentáveis, por meio destas bactérias analisadas “Além disso, nunca deixe a sacola no porta-malas do carro, pois as bactérias se multiplicam rapidamente devido ao calor do ambiente” aconselha Charles Gerba, um dos fundadores desta nova descoberta.

.

Por: Jornalismo Nós Mulheres.